Espelho do Acórdão


  


Espelho 1 de 1 encontrados
 
Primeiro espelho    Espelho anterior    Próximo espelho    Último espelho

Processo

Relator(a)
Des.(a) Evangelina Castilho Duarte

Órgão Julgador / Câmara
Câmaras Cíveis / 14ª CÂMARA CÍVEL

Súmula
DAR PROVIMENTO AO RECURSO

Comarca de Origem
Juiz de Fora

Data de Julgamento
10/06/2013

Data da publicação da súmula
18/06/2013

Ementa


EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO INDENIZATÓRIA - VESTIDO DE NOIVA - DEFEITO - COMPROVAÇÃO - DANO MORAL CONFIGURADO - RECURSO IMPROVIDO.

A apelada se desincumbiu de seu ônus probatório, (art. 333, I do CPC), acerca da existência de defeitos em seu vestido de noiva no dia de seu casamento.

Não sendo produzidas provas robustas do dano sofrido e havendo contradição no depoimento das testemunhas, não há configuração de prejuízo indenizável.(v.v.).


expandir/retrair Inteiro Teor

Espelho 1 de 1 encontrados
 
Primeiro espelho    Espelho anterior    Próximo espelho    Último espelho